Kátia Manjate
Kátia Manjate
Dança
Dance
Moçambique
Mozambique
Em 1994, começou sua formação em danças tradicionais. Em 2003, continua a sua formação em dança contemporânea no contexto do 1º estágio de desenvolvimento coreográfico, promovido pela Culturarte e Danças na Cidade. Recebeu treino profissional com coreógrafos nacionais e internacionais, incluindo Boyzie Cekwana e Desire Davids (África do Sul), David Zambrano (Venezuela), Matt Vooter (Holanda), Gilles Jobin (Suíça), Faustin Linyenkula (RDCongo), Olivier Dubois (França), Seydou Boro (Burkina Faso), Augusto Cuvilas (Moçambique), Panaibra Canda (Moçambique). De entre os seus trabalhos destaca “sexo (con) sentido”(em criação) e “Casa”. Recentemente, participou do projeto transcontinental "Shift Realities" promovido pelos centros alemães Hellerau e Tanzhaus, em parceria com a École de Sables (Senegal) e co-criou a peça “fragiland” com os coreógrafos Jason Jacobs (EUA), Souleymane Koné (Burkina Faso) e Anna Till (Alemanha), com a qual co-criou também a peça “Life in numbers”.
In 1994 she started her training in traditional dances. In 2003, she continued her training in contemporary dance, in the context of the 1st internship of choreographic development, promoted by “Culturarte e Danças na Cidade”. She received professional training with national and international choreographers, including Boyzie Cekwana and Desire Davids (South Africa), David Zambrano (Venezuela), Matt Vooter (Netherlands), Gilles Jobin (Switzerland), Faustin Linyenkula (RDCongo), Olivier Dubois (France), Seydou Boro (Burkina Faso), Augusto Cuvilas (Mozambique) and Panaibra Canda (Mozambique). Among her works she highlights “sexo (con)sentido” (in creation) and “Casa”. She recently participated in the transcontinental project "Shift Realities" promoted by the German centres Hellerau and Tanzhaus, in partnership with École de Sables (Senegal) and co-created the piece "fragiland" with choreographers Jason Jacobs (USA), Souleymane Koné (Burkina Faso) and Anna Till (Germany), with whom she also co-created the play “Life in numbers'”.
Laboratório:
Laboratory:
Espetáculo:
Show:
Projeto
sexo (con)sentido
Project
sexo (con)sentido

Em sexo (con)sentido, a dança é definida como um movimento, uma caminhada de um lugar para o outro. A dança é também definida por uma linguagem física particular, feita de tensões entre forças. A expressão dessas forças toma várias formas físicas, dependendo da posição da bailarina, do objeto no espaço e do tempo da performance. Em sexo (con)sentido, a poética centra-se entre o corpo, o objeto e o espaço. A partir desse encontro, interessa mudar o olhar e a perceção do espaço, das experiências que surgem com a vivência do quotidiano. O universo desta obra cria-se a partir do íntimo, da experiência do quotidiano, da vivência a partir da essência daquilo que se vê, do que se diz, do que se mostra. Uma manifestação do desejo de uma mulher que, ao sentir-se dona do seu corpo, decide administrar as formas de prazer que lhe são importantes e satisfatórias, independentemente de opiniões morais religiosas.

In sexo (con)sentido, dance is defined as a movement, a walk from one place to another. Dance is also defined by a particular physical language, made up of tensions between forces. The expression of these forces takes various physical forms, depending on the position of the dancer, the object in space and the duration of the performance. In sexo (con)sentido, poetics are centred between the body, the object and the space. From that meeting, it is interesting to change the look and the perception of space, of the experiences that arise with the daily experience. The universe of this work is created from the intimate, from the experience of everyday life, from the essence of what is seen, what is said, what is shown. A manifestation of the desire of a woman who, upon feeling that she owns her body, decides to administer the forms of pleasure that are important and satisfying to her, regardless of religious moral opinions.