As canções que cantamos contra os muros que limpamos - Oficina de Voz e Movimento
Workshop "As canções que cantamos contra os muros que limpamos"
No items found.
No items found.

Oficina de voz e movimento, destinado a 10 mulheres, onde exploraremos a figura do coro – um coletivo de vozes que negoceiam o seu anonimato e singularidade no esforço de suster juntas uma harmonia efémera. Interessa-nos a relação entre voz, corpo e fragilidade, para problematizar a crença de que a conquista de visibilidade deve estar associada a uma ideia de força, de potência, de clareza. O que é uma voz vulnerável? Pode a vulnerabilidade contaminar? 

Através de práticas de movimento, de canto e de escrita, faremos um levantamento das palavras silenciadas, as indignações, os nós na garganta. Se, como disse a Audre Lorde, ‘’your silence will not protect you”, então talvez seja melhor cantar. 

 

Este é um gesto artístico feminista, que pretende criar um espaço coletivo de escuta e de sintonização com as vozes, as emoções, as biografias de cada mulher que se apresentar. Que repertório de canções traz cada uma? Canções de esconjuro, de reclamação, de ira, de transformação. Qual é o repertório coletivo que o nosso encontro pode gerar? Que melodias se inscrevem nas diferentes partes do nosso corpo? Como podemos movê-las para que comecem finalmente a falar e a cantar? As melodias que vão tecendo as redes invisíveis que precisamos de construir.

 

Este laboratório faz parte de uma investigação para uma nova criação para o espaço público, que estreará em 2021. Neste laboratório, iremos investigar algumas das premissas e práticas que darão forma ao futuro espetáculo. No final desta oficina de criação, haverá uma apresentação pública, com abertura e partilha do processo de pesquisa, no dia 17 de Julho. 

 

Se gostas de cantar e de dançar, e sentes uma urgência em dar voz às palavras silenciadas, inscreve-te até dia 21 de Junho. Será feita uma pré-seleção e os resultados finais serão comunicados por email, no dia 28 de Junho. Dar-se-á prioridade às pessoas que possam estar presentes em todos os dias da oficina.

 

Destinatárias: Pessoas que se identifiquem com o género feminino, maiores de 18 anos, com à vontade para explorar a voz, o movimento e a escrita e com alguma experiência ou relação com canto, dança e/ou artes performativas. Está aberto também a ativistas, arte educadoras ou demais interessadas nas temáticas propostas.

Inscrições

Inscrições: até dia 21 de Junho, através do link https://forms.gle/oUE8SXwf29z1afiY8

Voice and movement workshop, aimed at 10 women, where we will explore the figure of the choir - a collective of voices that negotiate their anonymity and uniqueness in the effort to sustain an ephemeral harmony together. We are interested in the relationship between voice, body and fragility, to question the belief that the achievement of visibility must be associated with an idea of ​​strength, power, clarity. What is a vulnerable voice? Can vulnerability contaminate?

Through movement, singing and writing practices, we will survey the silenced words, the indignations, the knots in the throat. If, as Audre Lorde said, ‘’ your silence will not protect you”, then it might be better to sing.

 

This is a feminist artistic gesture, which aims to create a collective space for listening and attuning to the voices, emotions and biographies of each woman who presents herself. What repertoire of songs does each have? Songs of hiding, complaining, anger, transformation. What is the collective repertoire that our meeting can generate? What melodies are inscribed in the different parts of our body? How can we move them so that they finally start talking and singing? The melodies that weave the invisible networks that we need to build.

 

This laboratory is part of an investigation for a new creation for the public space, which will debut in 2021. In this laboratory, we will investigate some of the premises and practices that will shape the future show. At the end of this creative workshop, there will be a public presentation, with opening and sharing of the research process, on the 17th of July.

 

If you like to sing and dance, and you feel an urge to give voice to the silenced words, sign up until June 21st. A pre-selection will be made and the final results will be communicated by email, on June 28th. Priority will be given to people who may be present during all of the workshop dates.

 

Recipients: People who identify with the female gender, over 18 years old, with the freedom to explore their voice, movements and writing and with some experience or relationship with singing, dance and/or performing arts. It is also open to activists, art educators or others interested in the proposed themes.

 

Registration

Until June 21st, through the link https://forms.gle/oUE8SXwf29z1afiY8

As canções que cantamos contra os muros que limpamos - Oficina de Voz e Movimento
Workshop "As canções que cantamos contra os muros que limpamos"
Datas
Dates
5 a 16 de Julho 2021

18h00 & 21h00


Preço
Price
Gratuito
Duração
Duration
Faixa etária
Audience
Reservas
Tickets
Bilhetes
Tickets

Créditos

Apoio Financeiro República Portuguesa - Cultura I DGARTES – Direção-Geral das Artes

Co-produção Linha de Fuga; Alkantara

Residências artísticas Alkantara; Centro Cultural da Malaposta; Musibéria; Espaço da Penha | O Rumo do Fumo

Credits

Financial Support República Portuguesa - Cultura I DGARTES – Direção-Geral das Artes

Coproduction Linha de Fuga; Alkantara

Artistic Residencies Alkantara; Centro Cultural da Malaposta; Musibéria; Espaço da Penha | O Rumo do Fumo