Programação cultural: anjos e demónios
23 Ago 2020
23 Aug 2020
Partilhar
share

Catarina Saraiva, curadora do Linha de Fuga, é uma das participantes de "Programação cultural: anjos e demónios", uma conferência organizada pela Associação Cultural Acesso Cultura, a realizar no dia 12 de outubro. Trata-se de um momento de encontro e de reflexão conjunta sobre variados temas que dizem respeito ao acesso à participação cultural. Toda ainformação sobre o programa e inscrições está disponível aqui.

A função da programação é ainda bastante desconhecida – mas também mal-entendida e, às vezes, mal-recebida – entre nós. Há quem veja nela uma intenção de apresentar e reflectir sobre mundos diversos, de relacionar propostas e pessoas, uma forma de criar sentidos, uma espécie de mediação que potencia a criatividade e a imaginação. Há também quem veja nela uma função de legitimização, de condicionamento da criação e de poder (e de abuso de poder).
Quem são as pessoas que fazem programação? Qual a sua preparação técnica? Serão uma figura de liberdade ou de controlo? Em quem e em que pensam quando programam? Quais os seus métodos de trabalho? Quais as suas intenções? Programam por gosto? O que faz de uma pessoa uma boa ou má programadora? O que nos torna felizes ou descontentes na forma como desempenham a sua função? Porque é que precisamos delas?
No dia 12 de Outubro iremos reflectir em conjunto sobre estas e outras questões. Fá-lo-emos ainda online, o que tem a desvantagem da ausência de contacto físico e do verdadeiro debate olhos-nos-olhos, mas a vantagem de poder trazer à conversa com alguma facilidade colegas de vários cantos do mundo.

share
partilhar