Alex Cassal
Alex Cassal
Teatro
Theatre
Brasil, Portugal
Brazil, Portugal
© Sergio Otero
Nasceu em Porto Alegre, Brasil, 1967. Licenciou-se em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. É encenador, dramaturgo e actor. No Brasil, integra o grupo Foguetes Maravilha, responsável por espetáculos como 'Ele Precisa Começar' (2008), 'Ninguém Falou que Seria Fácil' (2011), 'Síndrome de Chimpanzé' (2013) e 'Mortos-Vivos: uma Ex-Conferência' (2017). Colaborou com artistas de teatro e dança como Enrique Diaz, Felipe Rocha, Renato Linhares, Alice Ripoll, Dani Lima, Gustavo Ciríaco, Clara Kutner, Denise Stutz, Michelle Moura e o grupo Dimenti (no Brasil) e Tiago Rodrigues, Cláudia Gaiolas, Paula Diogo, Marco Paiva, Márcia Lança e Sofia Dias & Vítor Roriz (em Portugal). Realizou com Alice Ripoll a curta-metragem de dança 'Jornada ao Umbigo do Mundo', exibido em países como Argentina, Cuba, México, Alemanha, Grécia, França, Itália, EUA e Japão. Nos últimos anos, escreveu e encenou os espectáculos 'As Cidades Invisíveis' (2016), 'Tiranossauro Rex' (2017), 'Ex-Zombies: uma Conferência' (2018), 'Um Tigre-Lírio é Difícil de Encontrar' (2018), 'Morrer no Teatro' (2019 - prémio Eurodram 2020) e 'A Menor Língua do Mundo' (2020 - em colaboração com Paula Diogo), entre outros. Vive em Lisboa.
Alex Cassal was born in 1967 in Porto Alegre, Brazil but currently lives in Lisbon. With a degree in history from the University of Rio de Janeiro – UERJ, he is a director, playwright and actor. He is part of the theatre group “Foguetes Maravilha” (Brazil), responsible for many plays, such as “Ele Precisa Começar” (2008), “Ninguém Falou que Seria Fácil” (2011), 'Síndrome de Chimpanzé' (2013) and “Mortos-Vivos: uma Ex-Conferência” (2017). He has collaborated with many theatre and dance artists, including Enrique Diaz, Felipe Rocha, Renato Linhares, Alice Ripoll, Dani Lima, Gustavo Ciríaco, Clara Kutner, Denise Stutz, Michelle Moura, the group “Dimenti” (in Brazil), Tiago Rodrigues, Cláudia Gaiolas, Paula Diogo, Marco Paiva, Márcia Lança and Sofia Dias & Vítor Roriz (in Portugal). Along with Alice Ripoll, he directed the dance short film “Jornada ao Umbigo do Mundo”, shown in countries such as Argentina, Cuba, Mexico, Germany, Greece, France, Italy, USA and Japan. In recent years he wrote and staged the shows “As Cidades Invisíveis” (2016), “Tiranossauro Rex” (2017), “Ex-Zombies: uma Conferência” (2018), “Um Tigre-Lírio é Difícil de Encontrar” (2018), “Morrer no Teatro” (2019 – winner of the Eurodram award in 2020) and “A Menor Língua do Mundo” (2020 – in collaboration with Paula Diogo), among others.
Espetáculo:
Show:
© Sergio Otero
Projeto
Project